Mobilidade

Projecto Arrow revela proposta de veículo zero emissões para o Canadá

Numa estratégia de descobrir a melhor solução para um futuro sem emissões, o "Project Arrow" reúne o melhor da indústria no Canadá.
PUB

O Projeto Arrow é uma ideia desenvolvida pela associação dos produtores de componentes para automóveis (APMA – Automotive Parts Manufacture’s Association), que começou por lançar uma proposta de trabalho diferente a quem estivesse disposto a ouvi-la.

E para o fazer escolheu um dos salões de tecnologia mais conhecidos do planeta, o CES em Las Vegas, que se realizou no início do ano passado. Daqui foi o ponto de partida para um desenvolvimento que surge agora com novas imagens e vídeo.

PUB

A missão deste projeto vem no seguimento do plano divulgado pelo primeiro-ministro do Canadá e que prevê um futuro livre de emissões até ao ano 2050. Para isso, a ideia é a de criar o primeiro automóvel totalmente isento de emissões poluentes, inteiramente desenvolvido no Canadá, ideia que não só foi ouvida por diversas empresas, como já está a ser apoiada por mais de 130, das áreas mais variadas.

PUB

Entre elas, destaque para as que se focam na eletrificação, na condução autónoma e na conectividade em tempo real, mas também nas que estão mais focadas em encontrar tipos de combustível alternativos e soluções destinadas à redução de peso dos mais variados componentes. Comum a todas, no entanto, está a vontade de fazer parte desta iniciativa.

PUB

A primeira fase do projeto, relacionada com a escolha da equipa responsável pelo seu design já teve um concurso, uma escolha de finalistas e um vencedor, a Carleton University School of Industrial Design, que ficou responsável pelo desenho deste novo modelo e que já podemos conhecer nestas imagens.

A fase seguinte tem a ver com a construção do protótipo, que começou por uma versão virtual criada na “Cave” de realidade virtual da Windsor Essex, na qual foram testadas diversas soluções e ideias, mas também uma versão física, construída pela equipa da Ontario Tech University e já apresentada este ano.

Mas além do desenho e do exterior, há ainda tudo o resto que também precisa de ser desenvolvido. Ao longo deste ano, e da terceira fase do projeto, o modelo de que já conhecemos o desenho e conseguimos perceber como vai ficar, está-se a transformar em realidade. É necessário desenvolver o sistema de propulsão, o chassis e as ligações ao solo, os componentes da carroçaria, o interior, e tantas outras coisas que compõem a enorme lista de trabalhos que acompanha a produção de um automóvel novo.

PUB

O principal objetivo é chegar à quarta e última fase do projeto, que inclui a sua revelação final. Primeiro, de uma forma virtual, para avaliar a opinião do grande público e para tentar descobrir que ajustes finais serão necessários, tal como acontece com todos os modelos e depois, lá mais para o final do próximo ano, a versão final de produção, num evento em que todos vão poder conhecer “pessoalmente” o resultado do Project Arrow.

O nome do projeto “Arrow” foi inspirado no Avro Arrow Interceptor (ver no vídeo), um caça totalmente desenvolvido e construído no Canadá no final dos anos 50 e que tinha uma tecnologia muito vanguardista para a época. Tinha um desenho de asa delta em tons de branco e era capaz de atingir uma velocidade de Mach 2.0, mas os seus custos operacionais demasiado elevados forçaram o encerramento deste projeto, algo que nem sequer é considerado com o novo Project Arrow que vamos conhecer em breve e cujo desenvolvimento vamos continuar a acompanhar.

Continuar a ler
Home
Fantástico
Vídeo: Back to the future com Porsche Taycan e DeLorean
Mobilidade
Vídeo: Famel regressa com mota elétrica
Sustentabilidade
Google Maps irá indicar rotas amigas do ambiente para evitar emissões de CO2