Mobilidade

BYD escolhe Turquia para nova fábrica de veículos elétricos

Investimento de mil milhões de dólares vai permitir abertura de nova fábrica com capacidade de produção de 150 mil veículos elétricos por ano
Texto
Veículos BYD (foto: divulgação)
Veículos BYD (foto: divulgação)

A Turquia assinou um acordo com o construtor de veículos elétricos chinês BYD para a abertura de uma fábrica em território turco.

O acordo foi assinado em Istambul pelo ministro da Indústria e Tecnologia turco, Fatih Kacir, na presença do Presidente da Turquia, Recep Tayip Erdogan, numa cerimónia que foi transmitida pelos 'media'.

O acordo prevê um investimento de mil milhões de dólares (cerca de 922 milhões de euros) para a abertura de uma fábrica com uma capacidade de produção de "150.000 veículos por ano", segundo o ministério.

Erdogan recebeu previamente o Conselho de Administração do grupo BYD e o seu presidente, Wang Chuanfu, segundo fotos divulgadas pela presidência.

A localização da futura fábrica não foi indicada, mas deverá ficar na província de Manisa, na região ocidental do país.

Para os observadores, a instalação de uma fábrica da BYD na Turquia vai permitir ao fabricante automóvel aceder ao mercado europeu contornando as taxas impostas na semana passada por Bruxelas aos veículos elétricos chineses.

A Comissão Europeia anunciou na quinta-feira que "impôs direitos de compensação provisórios sobre as importações" destes automóveis, nove meses depois do início de uma investigação aos subsídios estatais de veículos elétricos por parte da China.

Os direitos compensatórios são um tipo de tributação cobrada sobre bens importados para compensar os subsídios concedidos aos produtores desses bens no país exportador.

Por outro lado, a união aduaneira celebrada pela Turquia com a União Europeia no final de 1995 abriu o mercado europeu aos automóveis produzidos na Turquia, facilitando a exportação de 70% da produção local para a Europa Ocidental.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares da PSP: vê onde vão estar de 15 a 21 de julho
Cidades mais verdes e menos compactas têm taxa de mortalidade mais baixa
Vai nascer mais um troço de ciclovia em Lisboa