Sustentabilidade

BPI apresenta plano de sustentabilidade rumo à economia neutra em carbono

Banco pretende acelerar transição com critérios ambientais, sociais e de governação, promovendo sociedade mais inclusiva
Mobilidade sustentável (Foto: Unsplash)
Mobilidade sustentável (Foto: Unsplash)

O BPI apresentou o seu Plano Diretor de Sustentabilidade para o período compreendido entre 2022 e 2024, com o propósito de contribuir para acelerar a transição para uma economia neutra em carbono e promover uma sociedade mais inclusiva.

Comprometido com os princípios do desenvolvimento sustentável e da ética, o banco português detido pelo Grupo CaixaBank passou a colocar num nível estratégico e prioritário os critérios ESG (ambientais, sociais e de governação), em linha com as evoluções do setor, com os crescentes requisitos regulatórios e com as expetativas da própria sociedade.

O BPI chama de Banca Sustentável à sua nova estratégia que assenta em três grandes eixos: apoiar a transição sustentável das empresas e da sociedade; liderar em impacto social e promover a inclusão social; liderar nas melhores práticas de governação.

Em concreto, e até 2024, o banco pretende chegar aos 4000 milhões de euros em volume de negócios sustentável. Metade deste montante será mobilizado em financiamento sustentável, através do impulso de novos produtos ESG, assessoria e formação para apoiar as empresas na transição para a economia verde.

Os setores em que a transição terá maior impacto, nomeadamente a agricultura, a construção, a energia e a mobilidade, serão o foco principal das iniciativas a desenvolver no triénio 2022-2024.

Já para o segmento de particulares, o banco liderado por João Pedro Oliveira e Costa vai apostar no desenvolvimento e comercialização de uma oferta sustentável, com especial ênfase na mobilidade e na habitação.

Em matéria social, o Plano Diretor de Sustentabilidade do BPI destaca o compromisso com a inclusão, a igualdade de oportunidades e o apoio social. Sobre este último ponto, o BPI/ Fundação la Caixa anunciou um investimento mínimo de 120 milhões de euros até 2024, que irá incidir em quatro temáticas: programas sociais, investigação e inovação em Saúde, cultura, educação e bolsas.

No domínio da igualdade, o BPI pretende atingir a meta de 43% de mulheres em posições diretivas até 2024. O banco já promove a igualdade remuneratória entre géneros, desde o momento inicial da admissão dos colaboradores.

Continuar a ler
Home
E-bike analisa o nível de poluição no ar enquanto pedalas
Porsche bate Tesla e estabelece novo recorde elétrico em Nürburgring
E se fosses de balão ao espaço? Descobre aqui o preço de uma viagem de 6 horas