IMSA: Albuquerque fica sem combustível e perde vitória a três curvas do fim

Despedida inglória do piloto português na última prova do campeonato norte-americano de Endurance
Texto
Filipe Albuquerque
Filipe Albuquerque

Filipe Albuquerque não podia ter tido uma despedida mais inglória na última prova do campeonato norte-americano de Endurance (IMSA), em Road Atlanta. O piloto português ficou sem combustível na última volta quando era líder e acabou por terminar a prova no quarto lugar.

O Cadillac DPI #5 de Albuquerque, Christian Fittipaldi e Tristan Vautier liderava a prova preparando-se para cortar a meta após 443 voltas, mas a falta de combustível a três curvas do final deixou o português praticamente parado em pista sendo ultrapassado a duas curvas do fim pelo Cadillac #10 de Render van der Zande, Ryan Hunter-Reay e Jordan Taylor, que foi o vencedor.

Albuquerque ainda conseguiu levar o carro a cortar a meta 9.458s depois do vencedor, mas também não evitou ser ultrapassado ainda pelos dois Mazda DPI perdendo a hipótese de qualquer lugar no pódio ficando pelo quarto lugar.

O piloto português lamentou a estratégia falhada ficando com poucas palavras para ilustrar a crueldade que foi perder a vitória desta forma.

Álvaro Parente levou, com Katherine Legge e Trent Hindman, o Acura NSX à segunda posição entre os GT Daytona ficando atrás do Ferrai 488 de Daniel Serra, Cooper MacNeil e Gunnar Jeannette,

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares da PSP: vê onde vão estar de 22 a 28 de julho
Borras de café vão ser usadas para dar vida a solos lisboetas
Projeto português cria vidro que produz eletricidade a partir da luz solar