Opinião
Constanza Pasqual
Diretora de Comunicação e Assuntos Públicos para Espanha e Portugal na Bridgestone EMIA, função que ocupa há 6 anos. Anteriormente, Constanza Pasqual desenvolveu a sua carreira profissional na indústria audiovisual como Diretora de Imprensa do CANAL+ e da distribuidora de filmes DeAPlaneta.

Objetivos sustentáveis: do guaiúle para a Lua

Hoje o ser sustentável não é apenas no produto que disponibilizamos ao mundo
Texto
Constanza Pasqual, Dir. Comunicação e Assuntos Públicos Bridgestone
Constanza Pasqual, Dir. Comunicação e Assuntos Públicos Bridgestone

Os valores, as metas, os compromissos relacionados com a sustentabilidade, tendo como objetivo uma mobilidade mais sustentável, não fazem mais parte do futuro, mas sim do presente. E não é apenas o agora que importa, mas também como o fazemos enquanto indivíduos e membros de uma sociedade ou de uma organização, pois apenas dessa forma podemos criar um impacto positivo, uma perceção correta nos outros e assim conseguirmos em conjunto seguir um rumo que faça sentido para todos.

Hoje o ser sustentável não é apenas no produto que disponibilizamos ao mundo, mas também toda a cadeia associada à produção e transporte do mesmo, para que a pegada de carbono seja realmente neutra. Para que isso aconteça há que olhar ao nosso redor para que surjam soluções práticas, eficientes e que permitam fazer não só a diferença no agora como também em desenvolver projetos a longo prazo que passam desde a Terra até à Lua.

Como? Ao investirmos no cultivo de guaiúle – um arbusto do deserto que produz um determinado tipo de borracha natural – que permite ser plantado em regiões áridas. Entre as diversas vantagens, está o facto do guaiúle precisar de pouca água para crescer, ao mesmo tempo que conseguimos trabalhar com as comunidades indígenas no deserto do Arizona e Novo México, por exemplo.

A borracha natural extraída deste arbusto trata-se de um biomaterial derivado de uma planta semelhante à árvore-da-borracha Hevea brasiliensis, e ao contrário desta última que é encontrada em regiões tropicais, o guaiúle cresce em zonas áridas, acaba por ser a melhor solução para a diversificação das fontes de borracha natural.

Dessa forma, e respeitando todos os processos de cultivo, conseguimos encontrar soluções que permitem apresentar produtos mais sustentáveis, ao mesmo tempo que vamos identificando novas fontes naturais de borracha que sejam mais (lá está) sustentáveis, para aliviar o excesso de concentração em determinadas regiões do planeta da produção de borracha natural.

Ainda assim, o sermos sustentáveis não nos deve impedir de sonhar mais alto, pelo contrário, é um desafio já incorporado em todas as investigações mais avançadas, como é o caso da exploração da Lua. Para isso, os veículos lunares desenvolvidos precisam de pneus que não só aguentem todo um habitat muito específico e enfrentem desafios únicos, como ao mesmo tempo são pneus que saem da Terra com uma pegada ecológica muito maior…para que a única pegada que fique para o futuro seja o avançar da civilização ao rolar pelo Universo sem limitações.

Constanza Pasqual escreveu esta crónica a convite da AWAY Magazine

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Barco à vela produzido com algas e plástico reciclado inspira o futuro
Comer carne ou ser vegan? Qual a dieta com menos emissões de carbono?
Limitar o aquecimento global a 1,5ºC parece tarefa impossível diz novo estudo