Energia

Preço dos combustíveis desce na próxima semana de 1 a 7 de maio

Maio traz novas descidas com o preço do gasóleo a baixar 3,5 cêntimos e preço da gasolina a descer 3 cêntimos
Texto
Preço dos combustíveis
Preço dos combustíveis

O preço dos combustíveis vai voltar a baixar na próxima segunda-feira, 1 de maio, com o preço do gasóleo a descer 3,5 cêntimos e a gasolina a descer 3 cêntimos.

Desta forma, o preço dos combustíveis na próxima semana de 1 a 7 de maio deverá ter uma ligeira queda, esperando-se que o preço de venda ao público do gasóleo simples baixe até 3,5 cêntimos por litro (até 0,035 euros/litro) e o preço de venda ao público da gasolina simples 95 desça até 3 cêntimos (até 0,03 euros/litro).

Em consulta aos dados oficiais da Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), podemos verificar que ontem, dia 27 de abril, o preço médio da gasolina simples 95 alcançava 1,664 euros/litro e o preço médio do gasóleo simples batia 1,467 euros/litro.

Estes preços são referentes a dados fornecidos à DGEG por mais de 2400 postos de combustível e são uma média que inclui preços praticados com descontos locais, cartões cliente e promoções diversas.

Apesar de estar prevista uma descida no preço dos combustíveis de acordo com o mercado internacional dos produtos refinados e do preço do Brent, a redução do ISP dada pelo Governo apenas está programada até ao final de abril. Caso haja alteração no desconto ou este deixe de estar em vigor, o preço dos combustíveis poderá subir.

Combustíveis - AWAY
Preço dos combustíveis vai descer (foto: Freepik)

Relembramos que os operadores e postos de combustível são livres de praticar o preço que desejam, tendo apenas que cumprir as obrigações em termos de imposto.

Assim, deverás sempre verificar na tua zona quais os melhores preços e não esquecer que há várias gasolineiras com preço “low cost” e outras com acordos via cupões, cartões e outros descontos associados que baixam o preço final dos combustíveis.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
63% da eletricidade consumida de janeiro a maio veio de fontes renováveis
Camiões sem condutor vão entregar-te encomendas 24 por dia
Governo não desce impostos: ISP mantêm e taxa de carbono sobe