Mobilidade

Nissan Bluebird de 1986 transformado ganha motorização elétrica do Leaf

O exemplar único aqui revelado presta homenagem ao 35º aniversário da fábrica do construtor japonês localizada em Sunderland, Inglaterra
PUB

Um Nissan Bluebird, modelo clássico do construtor japonês, com motorização elétrica? À primeira vista pode parecer um equívoco, mas é uma realidade. O modelo produzido em Inglaterra é um exemplar único que presta homenagem aos 35 anos de produção da fábrica situada em Sunderland.

Por ter sido o primeiro modelo a sair da linha de produção em 1986, o icónico Bluebird foi o escolhido para o projeto de transformação para uma versão elétrica, a qual recebeu a designação “Newbird”. Esta versão muito especial conta com a solução técnica que equipa o elétrico Nissan Leaf, tendo sido necessário fazer várias modificações por forma a que tudo funcionasse na perfeição.

PUB

O motor a gasolina original e a caixa de velocidades foram removidos para dar lugar ao motor elétrico do Leaf, ao inversor e à bateria de 40kWh. Os respetivos módulos foram divididos entre o compartimento do motor e a bagageira por forma a otimizar a distribuição do peso. Foram ainda efetuadas atualizações e modificações nos sistemas de direção assistida, travagem e aquecimento para permitir a sua alimentação elétrica. A suspensão foi igualmente modificada para que pudesse suportar o peso adicional do conjunto de baterias.

PUB
PUB

Uma transformação tão radical, mesmo que essencialmente a nível mecânico, obrigou a outras adaptações face à versão de 1986. O painel de instrumentos original, por exemplo, foi ligado ao sistema elétrico para permitir que o indicador de combustível passe agora a mostrar o estado de carga da bateria. Esta é carregada a partir do exterior, como é habitual nos modelos elétricos, através dos terminais que se encontram cobertos pela tampa de combustível original. A autonomia deste exemplar único, avança a Nissan, ronda os 210 km.

Ao nível estético, as alterações à versão original a gasolina são menores. Destaque, ainda assim, para o logótipo Nissan aplicado no capot, que no “Newbird” recebe retroiluminação em led, e para os vinis autocolantes aplicados na carroçaria. Foram concebidos pela Nissan Design Europe, sediada em Londres, com clara inspiração nos produtos eletrónicos dos anos 1980.

O projeto de conversão do modelo foi gerido pela Kinghorn Electric Vehicles, uma empresa familiar sediada em Durham, Inglaterra, especializada na conversão de automóveis clássicos em veículos elétricos, utilizando componentes usados de modelos Leaf – motores, inversores e baterias.

PUB

Quanto à fábrica de Sunderland, a instalação homenageada com este projeto, importa referir que foi oficialmente inaugurada em setembro de 1986 e que tem estado em funcionamento desde então. A produção total até aos dias de hoje é superior a 10,5 milhões de automóveis, entre os quais se contam 200 mil unidades do elétrico Leaf.

Continuar a ler
Home
Tão giro! O Microlino tem 230 km de autonomia e é perfeito para as cidades
Empresa chinesa quer arrancar com táxi aéreo na Europa em 2025
Este é o carregador elétrico mais rápido do mundo