Cidades

Projeto no Metro de Londres recolhe dados de ruído, calor e emissões de CO2

Monitorização para a Transport for London (TfL) irá contar com ajuda de um gémeo digital para recolha de dados em tempo real
Metro de Londres vai ter gémeo digital
Metro de Londres vai ter gémeo digital

A empresa Transport for London (TfL) irá passar a utilizar um gémeo digital para monitorizar as linhas e túneis do metropolitano da capital inglesa, o que lhe permitirá recolher dados sobre ruído, calor e emissões de carbono. O projeto está a ser desenvolvido pela start-up Spinview e beneficia de financiamento governamental.

Com o intuito de ajudar a TfL a gerir melhor as suas linhas e apoiar o objetivo do presidente da câmara de Londres, Sadiq Khan, de ter um sistema ferroviário isento de carbono até 2030, a iniciativa irá centrar-se, numa fase inicial, na criação de uma réplica digital da linha Piccadilly. Esta integra a chamada rede 'deep-level' do metro, com a via em alguns locais a estar localizada 30 metros abaixo do solo.

De acordo com a Spinview, a vantagem do gémeo digital passa por revelar informações que podem escapar à monitorização realizada por meios humanos, tais como falhas e focos de calor e ruído. Com o acesso a tais dados, a TfL estará em melhores condições de poder fazer melhorias específicas na rede do metropolitano londrino.

Com o acesso a um gémeo digital das linhas de metro, a TfL deixará de estar limitada às inspeções físicas que ocorrem de madrugada, no período entre a 1h e as 5h. Os seus colaboradores poderão realizar levantamentos, avaliar locais e tomar decisões em qualquer altura do dia, nomeadamente através do dispositivo “Sensor de Linha Profunda”, da Spinview, que captura a geometria do espaço e mede os poluentes ambientais, bem como o ruído e o calor.

Continuar a ler
Home
Conferência dos Oceanos 2022 em Lisboa até 1 de julho
Subida de água no planeta. Vê aqui este projeto de sensibilização em Copenhaga
Estão a aparecer microplásticos em gelo na Antártida