Atualidade

Vodafone mais uma vítima de ciberataque. Estarão os carros conectados seguros?

As notícias de ataques informáticos a empresas e seus sistemas são cada vez mais comuns. Depois da Impresa, agora a Vodafone
Texto
Ciberataque, devemos estar preocupados?
Ciberataque, devemos estar preocupados?

A questão coloca-se cada vez mais em cima da mesa. Com a quantidade de noticias de ciberataques a empresas, serviços e sistemas diversos, estarão os carros conectados também cada vez mais vulneráveis?

Vodafone, alvo de ciberataque, vários clientes sem serviço de televisão e telefone, e, de acordo com noticias da CNN Portugal foi um "ataque deliberado e malicioso". No início do ano, Impresa, alvo de ataque informático vários site e sistemas do grupo de media tiveram em baixo vários dias. E há poucos dias Cofina também esteve com alguns sites em baixo e existiu suspeita de ataque (não confirmado oficialmente até à data). Isto só a nível nacional.

Mas e na área automóvel?

Internacionalmente há poucas semanas foi amplamente noticiado o hacker alemão que conseguiu abrir e fechar portas de vários Tesla, mas não só (ver: reportagem no espaço da AWAY no programa Esta Manhã da TVI). E apesar de a Volvo ter sido noticia recentemente por um ataque que se julga ter sido na verdade um ato de espionagem, já antes uma empresa alemã viu os sistemas invadidos levantado a questão da cibersegurança na indústria.

Por isso, a questão: Devemos temer pela segurança dos nossos sistemas nos automóveis, já que também estão ligados a redes? 

A resposta simples seria um "nin". Não devemos temer, mas devemos ter cuidado com o que partilhamos e de que forma partilhamos. A partir do momento em que abrimos portas ao exterior, seja com o bluetooth ligado, seja com wifi ou até mesmo com a rede telefónica, estamos conectados a sistemas que monitorizam a nossa atividade. E isto, é verdade para quem tem um telemóvel no bolso ou... para quem o tem conectado com o carro!

Como se percebe é um tema para debate e é uma problemática que nos deve fazer refletir sobre a segurança. Mas a resposta é que não devemos entrar em pânico. A tecnologia veio para ficar! Temos, isso sim, de nos manter alerta e exigir às entidades a quem "damos" os nossos dados, os tenham guardado o mais seguro possível.

Até à data não há indícios de verdadeiros ataques maliciosos a carros. É um facto que todos estão cada vez mais tecnológicos, todos estão cada vez mais conectados, mas também é verdade que já frigoríficos que nos enviam mensagens que acabou o leite e não é por isso que devemos temer um ataque ao eletrodoméstico.

Há que ficar alerta e... já agora, troque as suas passwords hoje, sim, inclusivamente a do seu telemóvel, esse que tem emparelhado com o carro...

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Nem Maldivas, nem Bali. Praia portuguesa considerada a melhor do mundo
Dicas para enfrentar o frio sem gastar muito dinheiro
E se pudesses comer a colher? Esta é em bolacha impressa em 3D