Energia

Possível ciberataque terá afetado milhares de turbinas eólicas na Alemanha

Falha de comunicação via satélite ocorreu na altura em que a Rússia invadiu a Ucrânia e interferiu com acesso remoto às turbinas
Texto
Ciberataque a turbinas eólicas alemãs
Ciberataque a turbinas eólicas alemãs

Uma falha de comunicação via satélite fez com que várias operadoras de turbinas eólicas alemãs perdessem o acesso remoto às suas turbinas eólicas. Acredita-se que o problema possa ter sido provocado por um possível ciberataque.

A conexão via satélite deixou de funcionar na quinta-feira, dia 24 de fevereiro, na altura em que a Rússia invadiu a Ucrânia.

Não houve efeitos negativos na estabilidade da rede já que as turbinas entram em modo automático e foi também possível restabelecer a conexão a partir de outros canais.

A Enercon foi uma das companhias afetadas e perdeu a capacidade de monotorização e controlo remoto de cerca de 5800 turbinas eólicas na Europa Central. A Tobi Windenergie Verwaltungs GmbH anunciou no Twitter que estava a ter o mesmo problema.

No caso da Enercon, esta afirmou que não tinha qualquer informação sobre o que poderia ter causado o problema. Ainda assim, a BSI, uma empresa de cibersegurança também da Alemanha, foi informada do sucedido e tem trabalhado com o fornecedor da rede de comunicação via satélite para tentar resolver o problema.

De acordo com a PV Magazine (PVM), o porta-voz da German Wind Energy Association informou que o problema teve origem numa falha no KA-Sat, um satélite que pertence à Viasat. A PVM refere ainda que os serviços de comunicação dos serviços militares americanos usam também os satélites da Viasat.

(Fotos: Unsplash)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Barco à vela produzido com algas e plástico reciclado inspira o futuro
Comer carne ou ser vegan? Qual a dieta com menos emissões de carbono?
Limitar o aquecimento global a 1,5ºC parece tarefa impossível diz novo estudo