Energia

Paragens para carregar elétrico não têm de ser problema, assegura Citroën

Construtor fez contas e concluiu que o tempo de viagem adicional consumido pelo modelo ë-C4 é mais reduzido do que se possa pensar
Texto
Citroën ë-C4 garante carregamentos rápidos
Citroën ë-C4 garante carregamentos rápidos

Desmistificar o tema do carregamento de veículos elétricos e quebrar alguns preconceitos relacionados com a mobilidade elétrica é o que a Citroën se propõe fazer, ao exaltar os argumentos que fazem do seu modelo ë-C4 uma opção viável de mobilidade sem emissão de CO2, tanto para trajetos curtos, como para viagens longas.

Eleito pela Citroën como a solução para responder às diferentes necessidades dos condutores, o ë-C4 combina uma bateria de 50 kWh, economicamente mais acessível e mais leve, com uma potência de carregamento em corrente contínua de 100 kW, o que permite oferecer uma velocidade de carregamento elevada.

Com uma autonomia de 357 km que cobre a maioria das deslocações diárias e evita o carregamento diário, o compacto elétrico da marca francesa possibilita abordar com tranquilidade as viagens mais longas, também com a ajuda da funcionalidade “Charge My Car” da aplicação Free2Move. Esta permite planear as viagens e localizar os pontos de carregamento ao longo do percurso definido.

Para o construtor francês, em distâncias maiores, mais eficaz do que ter uma grande bateria, com elevada autonomia, mas que pode demorar muito tempo a carregar, é parar com mais frequência e por períodos curtos. A segunda opção, destaca a marca, pode ser vantajosa para o utilizador até do ponto de vista financeiro, uma vez que o custo de carregamento na estação é calculado em minutos na maior parte da rede.

A Citroën fez alguns cálculos e assegura que, com o elétrico ë-C4, o tempo de viagem adicional necessário para carregar a bateria não é muito significativo face aos tempos de pausa habitualmente feitos pelos utilizadores durante viagens mais longas (para descansar ou tomar uma refeição, por exemplo).

Numa viagem de pouco mais de 300 km, com uma duração de 2h47 e mais 26 minutos para carregar a bateria, o ë-C4 apenas acrescenta mais 10 minutos ao total, em comparação com um modelo com motor de combustão.

Com uma potência de 100 kW (136 cv) e um binário de 260 Nm, o Citröen ë-C4 pode ser carregado numa estação pública, por intermédio de uma wallbox, ou de uma tomada doméstica. Está disponível nos concessionários da marca francesa a partir de 38 mil euros, aproximadamente.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Plano da União Europeia vai ajudar a salvar as abelhas
Base logística do Intermarché já tem painéis solares fotovoltaicos
Antártida tem um novo iceberg 15 vezes maior do que Lisboa