Energia

Como armazenar energia com gruas e blocos de material reciclado

Empresa suíça está a apostar numa nova forma de armazenar energia limpa usando blocos compactos e a gravidade
Texto

Por melhor para o ambiente que sejam as energias renováveis, elas têm um calcanhar de Aquiles: estão dependentes do sol, do vento ou da água. E se há alturas em que não há produção, há outras em que não há consumo para cobrir a eletricidade que está a ser gerada. É então necessário guardar o excedente. 

Apesar de as baterias de lítio serem as mais conhecidas, há outras formas de se guardar energia. As baterias gravitacionais são uma opção e há até cientistas que acreditam que elas são o futuro. A Energy Vault concorda e criou um sistema que usa gruas e blocos de material reciclado para o armazenamento de energia.

Estes blocos compactos de material reciclado são produzidos recorrendo a materiais de baixo custo, incluindo por exemplo areias residuais de obras, resíduos da combustão do carvão (cinzas) e fibra de vidro de pás de turbinas eólicas desativadas, entre outros. Desta forma a empresa promove uma economia circular e reduz significativamente o custo e a pegada carbónica em comparação com outras soluções mais caras e menos sustentáveis.

Bateria gravitacional Energy Vault - AWAY
Bateria gravitacional EV1 na Suíça (foto: Business Wire)

É na Suíça que está localizada aquela que é a primeira bateria gravitacional da Energy Vault. A EV1 é uma unidade que mostra que o poder da gravidade ajuda a armazenar o excedente energético.

Com capacidade de armazenamento de entre 20 MWh e 80 MWh, a torre armazena o excedente energético da produção renovável levantando grandes blocos e empilhando-os numa torre graças a um sistema autónomo.

Quando todos os blocos estão empilhados, o sistema está cheio. Quando é necessário descarregar energia na rede, o sistema começa a baixar os blocos, com cada um a representar cerca de 1MW. O peso faz girar grandes motores que produzem energia graças à força cinética.

O princípio da EV1 é semelhante ao das centrais hidroelétricas reversíveis, em que quando há energia extra, a água é levada para piscinas superiores e quando é necessário abastecer a rede, a gravidade ajuda a água a descer para gerar energia.

No entanto, ao contrário das centrais que têm de ser construídas em zonas de montanha, o sistema da Energy Vault pode ser feito em qualquer zona do mundo.

Além da EV1 que foi construída na Suíça em 2020, a empresa suíça está agora a desenvolver a bateria gravitacional EVx, na China, que terá a capacidade de armazenamento de 100 MWh. O projeto é uma parceria com a Atlas Renewable e com o investidor China Tianying Inc.

(ndr: Artigo corrigido a 17.05.23 por lapso na composição dos blocos)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Cemitérios a produzir energia solar? Projeto está a nascer em Espanha
Hyundai apresenta primeiro camião a hidrogénio com condução autónoma
Segurança rodoviária: 9 peças de roupa a evitar quando se está ao volante