Mobilidade

Primeiro ferry elétrico autónomo do mundo irá usar energia solar

Será em Estocolmo que o ferryboat elétrico e autónomo Zeam vai começar a transportar passageiros
Texto
Ferryboat elétrico autónomo Zeam (foto: divulgação)
Ferryboat elétrico autónomo Zeam (foto: divulgação)

Em breve, quem for a Estocolmo, na Suécia, vai poder andar naquele que é apresentado como o primeiro ferry elétrico autónomo do mundo a operar para transporte de passageiros. O novo meio de transporte da Torghatten AS vai fazer ligações regulares no centro da capital sueca.

A tecnologia autónoma do ferryboat Zeam, como foi chamado, está a ser desenvolvida há vários anos pela Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia de Trondheim, passando depois a ser trabalhada pela Zeabuz, uma empresa fundada na universidade e que é também propriedade da Torghatten AS.

Barco elétrico autónomo - AWAY
Barco elétrico e autónomo tem capacidade para 25 pessoas (foto: divulgação)

Em 2022, o barco elétrico e autónomo começou a ser testado e este ano já vai chegar às águas suecas para transportar passageiros.

Com capacidade para 25 passageiros e seis bicicletas, o Zeam é movido a eletricidade e vem equipado com painéis solares na parte superior que ajudam a carregar a bateria.

Barco elétrico autónomo - AWAY
Tecnologia autónoma foi desenvolvida pela Zeabuz (foto: Zeabuz)

Apesar de ser completamente autónomo, inicialmente, estará um capitão a bordo, sendo a viagem monitorizada a partir de uma sala de controlo em terra. A longo prazo, o objetivo é que tudo aconteça a partir da sala de controlo, sem haver necessidade de ter uma equipa no barco.

As operações do ferryboat elétrico e autónomo Zeam deverão começar em junho de 2023. O barco irá fazer a ligação entre Kungsholmen e Søder Mellarstrand, em Estocolmo, operando por 15 horas por dia.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Férias à vista: estas praias portuguesas têm as águas mais limpas do país
Legumes e frutas a estragar? Vê como prolongar a sua vida e evitar que acabem no lixo
5 dicas para usares tecnologia de forma ambientalmente responsável