Atualidade

Exportação automóvel: China ultrapassa Japão e assume liderança

Primeiro lugar é agora ocupado por um dos países que mais tem apostado na mobilidade elétrica
Texto
Fábrica automóvel na China (foto: Ng Han Guan/AP)
Fábrica automóvel na China (foto: Ng Han Guan/AP)

O Japão já não ocupa o primeiro lugar como o maior exportador de automóveis do mundo. O lugar no top é agora ocupado pela China que terá exportado 1,07 milhões de unidades entre janeiro e março de 2023.

De acordo com dados da China Association of Automobile Manufacturers, houve um aumento de 58% no número de exportações em 2023 face ao mesmo período em 2022, impulsionado, em grande parte, pela maior procura de veículos elétricos e entregas na Rússia.

BYD - AWAY
BYD é uma das marcas chinesas já na Europa (foto: BYD)

E se a China exportou mais de um milhão de unidades de automóveis no primeiro trimestre de 2023, o Japão ficou ligeiramente aquém, com a exportação de 950 mil veículos, referem dados da Japan Automobile Manufacturers Association, citados pela Nikkei Asia.

Já em 2022, a China tinha ultrapassado a Alemanha como segundo exportador de carros do mundo.

O crescimento do mercado de veículos elétricos está a ser o grande impulsionador do aumento das exportações do mercado chinês. Cerca de 40% das exportações foram de veículos a energias alternativas.

Mesmo na China, o mercado de elétricos está a ter um crescimento exponencial. Em 2022, foram vendidos quase seis milhões de carros elétricos, mais do que em todos os outros países do mundo juntos.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares da PSP. É aqui que vão estar na semana de 17 a 23 de junho
Hyundai apresenta primeiro camião a hidrogénio com condução autónoma
Segurança rodoviária: 9 peças de roupa a evitar quando se está ao volante