Mobilidade

Infraestruturas de mobilidade do Porto podem passar para a STCP Serviços

Empresa subsidiária da STCP esteve sem atividade entre 2012 e 2021 e poderá ficar responsável pela exploração e gestão de várias infraestruturas
Texto
Porto
Porto

STCP Serviços, subsidiária da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP), que esteve sem atividade desde 2012 até meio de 2021, poderá ficar responsável pela gestão de várias infraestruturas auxiliares aos transportes no Porto.

Segunda-feira, dia 7 de fevereiro, o executivo da Câmara do Porto irá votar a delegação de competências à STCP Serviços, apesar da empresa ter estado sem atividade até meados do ano passado, não tendo recursos humanos ou ativos fixos.

De acordo com a Lusa, entre as competências que serão delegadas, está a exploração e gestão do Terminal Intermodal de Campanhã, do Terminal das Camélias e do Terminal do Bom Sucesso, assim como a gestão dos parques de estacionamento da Câmara do Porto, entre eles o da Trindade e do Duque de Loulé.

 

No caso dos parques de estacionamento explorados por privados, a subsidiária da STCP poderá ficar com a função de gestor contratual.

Será também a STCP Serviços a fazer os estudos para a operacionalização do ramal da Alfândega com um sistema de transporte público compatível com a utilização do canal para caminhar e andar de bicicleta.

A STCP Serviços, uma sociedade unipessoal detida na totalidade pela STCP, foi criada com o objetivo de prestar serviços de transportes turísticos em autocarro ou carro elétrico e comercializar viagens ou outros produtos turísticos. Desde julho de 2021 que é gerida pelo presidente executivo da STCP, Manuel Queiró.

Anteriormente, o capital e participações sociais da STCP eram do Estado, mas foram passadas para os municípios do Porto, Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Maia, Gondomar e Valongo.

(Fotos: Unsplash e Joe McGowan/Flickr)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Preço dos combustíveis na próxima semana de 15 a 21 de julho
Vai nascer mais um troço de ciclovia em Lisboa
Radares de velocidade da PSP. Onde vão estar no mês de julho