Atualidade

Insólito: Nova Zelândia condena donos de vulcão por catástrofe de 2019

Tribunal de Nova Zelândia condena donos do vulcão cuja erupção causou 22 mortos
Texto
Vulcão Whakaari, Nova Zelândia (foto: John Boren/GettyImages)
Vulcão Whakaari, Nova Zelândia (foto: John Boren/GettyImages)

Um tribunal da Nova Zelândia condenou hoje (31 de outubro) os proprietários do vulcão Whakaari (White Island), que entrou em erupção em 2019 e causou 22 mortos, por violação das leis de segurança no trabalho.

O Tribunal Distrital de Auckland decidiu que a Whakaari Management, propriedade dos irmãos Andrew, James e Peter Buttle, não cumpriu as obrigações de segurança antes de uma visita turística ao vulcão e emitirá a sua condenação em fevereiro.

A 09 de dezembro de 2019, o Whakaari entrou em erupção quando dezenas de turistas se encontravam na ilha ou perto dela, matando 22 pessoas e ferindo 25.

vulcão - away
Familiares de vítimas do vulcão Whakaari, Nova Zelândia (foto: Phil Walter/GettyImages)

Durante a leitura da decisão, o juiz Evangelos Thomas sublinhou que a Whakaari Management não tomou as medidas necessárias para evitar "expor qualquer pessoa ao risco de morte ou ferimentos graves", segundo a audiência seguida virtualmente pela agência de notícias EFE.

O magistrado explicou que a Whakaari Management, nas mãos da família desde 1936, cometeu um erro grave ao não procurar mais informações junto de especialistas para reduzir os riscos ligados à atividade vulcânica.

vulcão - away
Vulcão Whakaari, Nova Zelândia (foto: Phil Walter/GettyImages)

"Não deveria ter sido uma surpresa que o Whakaari pudesse entrar em erupção a qualquer momento e sem aviso prévio, com risco de morte e ferimentos graves", afirmou o magistrado, que também rejeitou outra acusação contra a empresa relacionada com a segurança dos próprios trabalhadores.

O julgamento começou em julho, com os sobreviventes a testemunharem que não tinham sido devidamente informados dos riscos da visita.

vulcão - away
Homenagem a vítimas do vulcão Whakaari, Nova Zelândia (foto: Phil Walter/GettyImages)

O Whakaari entrou em erupção quando se encontrava em alerta 2 (numa escala de 5), que previa uma atividade vulcânica moderada, e quando 47 pessoas, na maioria turistas, se encontravam na ilha.

Com a decisão de hoje, a Whakaari Management junta-se a seis outras empresas - que anteriormente aceitaram a acusação - que podem ser multadas até 1,5 milhões de dólares neozelandeses (825 mil euros) em audiências previstas para fevereiro de 2024.

Anteriormente, os tribunais neozelandeses já tinham rejeitado as acusações contra outras seis organizações e contra os três irmãos Buttle, individualmente, enquanto diretores da Whakaari Management.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Já conduzimos o novo BYD Seal. Será o maior rival do Tesla 3?
Radares da PSP. Vê onde vão estar na semana de 4 a 10 de dezembro
Preço dos combustíveis na próxima semana de 4 a 10 de dezembro