Atualidade

Governo quer aumento de tarifa de água em concelhos mais afetados pela seca

Ministro do Ambiente e Ação Climática propõe subida no preço da água para quem utiliza mais de 15 metros cúbicos de água
Texto
Governo recomenda aumento da tarifa da água
Governo recomenda aumento da tarifa da água

A situação de seca no país parece que não vai melhorar nos próximos tempos e, para fazer face ao problema, o Governo vai recomendar o aumento da tarifa da água para quem consome mais de 15 metros cúbicos de água nos 43 concelhos em situação mais crítica.

O ministro do Ambiente e Ação Climática, Duarte Cordeiro, explicou que a recomendação se aplica apenas aos maiores consumidores, que utilizem mais de 15 metros cúbicos de água, já que o consumo médio de uma família é de 10 metros cúbicos.

Apesar da recomendação apenas se aplicar aos 43 concelhos em situação mais crítica, Duarte Cordeiro referiu que o aumento da tarifa pode ser aplicado a qualquer município do país.

43 municípios enfrentam situação crítica (Foto: S. Azenha/AP)

Para estes municípios, vão também ser recomendadas restrições no uso da água, como a suspensão temporária de lavagem de ruas, da rega de espaços verdes e do abastecimento de fontes decorativas. Também está previsto um regime para penalizar o uso indevido de água.

O anúncio destas medidas foi feito pelo ministro do Ambiente e Ação Climática, Duarte Cordeiro, e pela ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, depois da reunião da Comissão Permanente de Prevenção, Monitorização e Acompanhamento dos Efeitos da Seca (CPPMAES). Ao todo são 11 medidas que se vão juntar às 82 já em vigor.

Seca está a afetar volume de água de albufeiras

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), citado pela Lusa, desde outubro de 2021 até agosto que apenas choveu metade daquilo que seria o normal. No final de julho, 55,2% do continente estava em situação de seca severa e 44,8% em situação de seca extrema.

Isto teve impacto na quantidade de água em albufeiras, sendo que há quatro com menos de 20% da capacidade e 49 com menos de 40%. Nos casos mais graves, o ministro do Ambiente e Ação Climática referiu que vai haver uma monitorização mais apertada e vão ser revistos os títulos de utilização de água dessas albufeiras.

Seca extrema em Portugal (Foto: S. Azenha/AP)

O ministro também salientou que vai procurar-se alargar a utilização do volume morto dessas albufeiras, e o Governo vai dar também “atenção especial” à proteção de massas de água em zonas de incêndio.

Maria do Céu Antunes disse que a próxima reunião da CPPMAES ocorrerá dentro de um mês e relembrou que o país sofre uma “situação difícil” de seca, a “mais grave do século”, e que “os dados não são animadores”, cita a Lusa.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Eletricidade e gás ficam mais caros dia 1 de outubro
Comboio de alta velocidade Porto-Lisboa poderá ser uma realidade dentro de uma década
Itália tem primeira residência para estudantes alimentada a hidrogénio