Atualidade

Renault perde mais de 1,3 mil milhões de euros com saída da Rússia

Fabricante automóvel vendeu participação no fabricante Avtovaz, na Rússia, e passou as ações da Renault Rússi para Moscovo
Renault
Renault

A Renault terá perdido 1,36 mil milhões de euros na primeira metade de 2022 devido à saída do mercado russo. Ainda assim, o construtor automóvel mantém-se otimista, tendo aumentado os objetivos previamente definidos para este ano.

A marca francesa terá saído da Rússia depois desta ter invadido a Ucrânia. Logo no início da guerra, a Renault suspendeu a produção, tendo acabado por retomar em março.

Em maio, anunciou que iria vender a sua participação no fabricante Avtovaz, responsável pela produção da Lada, a marca mais vendida na Rússia, e iria passar as ações que detinha na Renault Rússia para a cidade de Moscovo.

Lada (Foto: M. Dementiev/Unsplash)

Esta saída do mercado russo, avaliado em cerca de 2,2 mil milhões de euros, segundo a MarketWatch, terá conduzido à perda de 1,36 mil milhões de euros nos primeiros seis meses de 2022.

De acordo com a Reuters, o CEO da Renault, Luca de Meo, terá referido que a construtora está a trabalhar para melhorar as margens nos seus veículos, um objetivo que existe desde 2020, quando o CEO entrou para a empresa. Desta forma, o foco fica no lucro e não no volume de vendas.

Luca de Meo disse ainda que a empresa está a conseguir atingir os objetivos e que esta primeira metade do ano foi a que terá gerado mais dinheiro nos últimos dez anos.

Continuar a ler
Home
Ebook ou livro em papel? Sabes qual é a opção mais sustentável?
Preço do gasóleo já desceu a 1,639 euros/litro. Vê aqui onde é mais barato
Elétrico, radical e inovador, conhece este fantástico triciclo