Atualidade

Governo vai retomar a cobrança da taxa de carbono nos combustíveis

Ministérios do Ambiente e das Finanças estão a estudar numa solução gradual para atualização da taxa de carbono em 2023
Texto
Taxa de carbono em Portugal (Foto: Pexels)
Taxa de carbono em Portugal (Foto: Pexels)

O Governo está a trabalhar para apresentar uma solução para reduzir de forma progressiva a isenção do pagamento da taxa de carbono. Desta forma, não haverá um aumento abrupto do preço dos combustíveis. Esta semana, ainda com isenção da taxa de carbono o preço dos combustíveis voltou a aumentar.

A informação foi avançada pelo ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, que salientou que Portugal não seguirá as pisadas de Espanha que acabou com o apoio de 20 cêntimos por litro sobre o preço de venda ao público dos combustíveis ainda em 2022.

Duarte Cordeiro, ministro do Ambiente - AWAY
Duarte Cordeiro, ministro do Ambiente e da Ação Climática (Foto: António Pedro Santos/Lusa)

A criação das medidas que vão ser adotadas para a retoma da cobrança da taxa de carbono está a ser trabalhada em conjunto com o ministério das Finanças.

Já em dezembro, o ministério liderado por Fernando Medina anunciou que a atualização da taxa de carbono iria continuar suspensa até ao final de 2022. Na altura, a redução do desconto do imposto sobre produtos petrolíferos (ISP) era de 3,9 cêntimos por litro de gasóleo e 2,4 cêntimos por litro de gasolina.

Graças a esta redução, a diminuição da carga fiscal estava no final de 2022 em 27,3 cêntimos por litro, no caso do gasóleo, e em 24,7 cêntimos por litro na gasolina.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Aquecimento global pode afetar 3,6 mil milhões de pessoas
O futuro da mobilidade elétrica pode ser um bilugar bem radical
7 dicas para combater a humidade e bolor em casa