Mobilidade

Covid-19: máscara vai manter-se obrigatória nos transportes públicos

Uso de máscara deixa de ser obrigatório, havendo apenas duas exceções. Medida poderá entrar em vigor a 22 de abril
Uso de máscaras em Portugal (AP/Armando Franca)
Uso de máscaras em Portugal (AP/Armando Franca)

A ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou hoje que estão reunidas as condições para deixar de ser obrigatório o uso de máscara na grande maioria dos espaços. Há apenas duas exceções: transportes coletivos e locais frequentados por pessoas mais vulneráveis. A medida entrará em vigor com a resolução do Conselho de Ministros de hoje.

No final do Conselho de Ministros, a ministra afirmou que a máscara continua a ser obrigatória nos transportes públicos, incluindo transporte aéreo, táxis e TVDE, devido à alta taxa de utilização, difícil arejamento e “inexistência de alternativas à sua utilização em momentos de grande frequência”.

Marta Temido, ministra da Saúde (Manuel de Almeida/Lusa)

No caso de locais frequentados por pessoas vulneráveis, estão incluídos lares, estruturas de Rede Nacional de Cuidados Continuados Integradas, estabelecimentos de saúde, serviços de saúde e estruturas onde residam pessoas de risco.

“Portanto, são estas as duas circunstâncias em que se mantém a obrigatoriedade de utilização de máscaras sem prejuízo naturalmente da sua utilização recomendável em termos de medida de saúde pública em determinadas circunstâncias”, disse, exemplificando com a situação de uma pessoa coabitar com alguém com covid-19.

Metro (AP/Armando Franca)

Marta Temido deixou a ressalva de que, sazonalmente, poderá ser necessário modelar as medidas.

De acordo com a CNN Portugal, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, explicou que a alteração poderá entrar em vigor já a partir de sábado, 23 de abril, caso se consiga publicar esta sexta-feira a resolução do Conselho de Ministros.

Continuar a ler
Home
Novos radares em Lisboa dia 01 de junho. Sabe aqui onde estão
Cuidado com o calor. Vêm aí máximas de 35 graus!
Sabias que há cidades que podem contribuir para a tua saúde?