Atualidade

Greve da função pública afeta recolha de lixo e camiões ficam parados

Os serviços municipais de lixo foram os primeiros a ser afetados pela greve geral da administração pública, marcada para esta sexta-feira, dia 18 de novembro
Texto
Lixo nos contentores na rua (foto: Unsplash)
Lixo nos contentores na rua (foto: Unsplash)

De acordo com a Frente Comum de Sindicatos, dezenas de trabalhadores concentraram-se ao início da noite no Estaleiros Municipais da Amadora, em Moinhos da Funcheira, para assinalar o arranque da greve.

Em declarações à Lusa, Sebastião Santana, coordenador da Frente Comum, referiu que “já há perturbações a serem registadas (…) aqui ainda não saiu nenhum carro para a recolha de lixo”.

A greve foi convocada para dia 18, a uma semana da votação final global da proposta de Orçamento de Estado para 2023 (OE 2023), que prevê aumentos salariais de um mínimo de 62 euros ou de 2% para a administração pública para o próximo ano.

A Frente Comum de Sindicatos exige aumentos salariais de 10% ou um mínimo de 100 euros.

lixo na rua - AWAY
Lixo na rua (Foto: C. Schwarz/Unsplash)

Greve dia 18 de novembro

Hoje, dia 18 de novembro há várias greves em curso e, em especial nos transportes vai-se sentir muitos constrangimentos.

A Infraestruturas de Portugal deu início a uma greve que se irá prolongar até dia 29 de novembro, o Metro do Sul do Tejo está com paragens até amanhã e os Transportes Urbanos de Braga, Coimbra e Barreiro vão estar em greve todo o dia.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabias que 1 em cada 4 EV utilizam baterias da Coreia do Sul?
Preço da gasolina e do gasóleo desce na próxima segunda-feira. Vê aqui
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa