Atualidade

Grandes lucros da Galp podem proporcionar 900 milhões de euros a acionistas

Valor a distribuir pelos acionistas da Galp em 2023 é 50 por cento superior ao de 2022
Texto
Posto de combustível Galp em Portugal (Foto: Divulgação)
Posto de combustível Galp em Portugal (Foto: Divulgação)

Depois de um ano marcado pelas constantes subidas de preço na eletricidade, no gás e nos combustíveis, a Galp está a planear distribuir 900 milhões de euros em remunerações aos acionistas em 2023. A notícia é avançada pelo Observador que explica que a distribuição do montante surge graças aos resultados positivos obtidos pela empresa este ano, impulsionados pelos preços recorde da energia.

O valor de 2023 é 50% superior ao que foi distribuído este ano aos acionistas que teve em consideração os resultados de 2021.

A divulgação do valor – que representa um terço do cash-flow operacional que deverá ser de 2,8 mil milhões de euros este ano – surge antes de ser conhecido o novo diploma que aplica em Portugal um imposto sobre os lucros extraordinários. A proposta de lei do Governo vai ser debatida ainda em 2022 na Assembleia da República.

Como tal, a empresa energética salienta que o valor para os acionistas poderá ser inferior aos 900 milhões de euros anunciados devido à taxa extraordinária que será cobrada em 2022 e 2023.

Andy Brown, CEO Galp - AWAY
Andy Brown, CEO da Galp

Apesar de os dividendos serem a forma tradicional de se remunerar os acionistas de empresas, no caso da Galp, poderá não representar a maior fatia dos ganhos, ainda que haja uma subida de 4% nos dividendos a atribuir.

O grande salto deverá vir da compra de ações pela própria empresa – share buyback – graças a um programa que começou este ano com um investimento de 150 milhões de euros que será reforçado até perto dos 500 milhões de euros.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Europa bate recorde de produção de energia eólica e solar
Preço dos combustíveis com forte descida na próxima semana
Radares da PSP para o mês de fevereiro: onde vão estar em todo o país