Covid-19 e falta de chips leva Toyota a reduzir produção em 65 mil carros

As infeções entre trabalhadores pela variante Ómicron e a escassez de semicondutores param 11 fábricas e reduzem produção
Toyota para produção devido ao Covid-19
Toyota para produção devido ao Covid-19

A Toyota está a abrandar o ritmo de produção no Japão devido ao elevado número de infeções por Covid-19, em especial devido à nova variante Ómicron, não apenas entre os seus trabalhadores, mas também dos principais fornecedores de peças e equipamentos (o elevado absentismo é consequência também do período obrigatório de quarentena).

No final do ano passado a marca japonesa tinha previsto produzir 800 mil veículos em janeiro e bater recorde de produção. Mas, no início da semana passada a Toyota anunciou um corte na produção de 47 mil veículos e uma pausa em 11 unidades de produção.

Agora, de acordo com informações da Reuters, responsáveis da marca nipónica admitem um corte de 65 mil veículos e 12 fábricas afetadas.

O maior construtor japonês tinha avançado que deveria terminar o ano fiscal a 31 de março com um total de 9 milhões de veículos produzidos, mas estes novos constrangimentos poderão colocar a fasquia um pouco abaixo.

À falta dos trabalhadores junta-se a escassez de semi-condutores e o ano de 2022 parece não arrancar da melhor forma para a produção automóvel.

 

Continuar a ler
Home
Alterações climáticas impactam nascimento das tartarugas
Preço dos combustíveis desce hoje: vê a nossa previsão
Descobre este veículo de transporte coletivo autónomo e a hidrogénio