Mobilidade

Conduzimos o novo SUV Honda HR-V com motorização híbrida, em Lisboa

O sistema híbrido e:HEV recorre a dois motores elétricos que auxiliam um motor convencional para uma potência combinada de 96 kW

O Honda HR-V surge nesta nova geração de 2022 com uma única motorização híbrida e com um preço “contas certas”, ou chave na mão, a partir de 34.500 euros (despesas todas incluídas). Como a versão totalmente elétrica deste SUV nipónico só chega no próximo ano, fomos perceber como se comporta o sistema “full hybrid” e:HEV.

Depois de uma prévia experiência internacional, a primeira oportunidade de condução em solo nacional do HR-V foi efetuada em um pequeno percurso na Serra de Monsanto em Lisboa e por estradas de bom piso dos arredores. Ainda assim, este é um primeiro contacto curto.

A motorização híbrida assenta num motor de combustão a gasolina de baixos consumos, com 1,5 litros acoplado a dois motores elétricos que permitem alguns momentos de circulação em modo de emissões zero. A potência total do conjunto é de 96 kW (131 cavalos).

A alimentação não provem de carregamento em tomadas, mas sim, de uma pequena bateria de iões de lítio de alta densidade, com 60 células montadas em posição plana e compacta. Esta bateria é responsável por alimentar dois motores elétricos, um pequeno que age como gerador elétrico, e, outro, de maiores dimensões, que assegura a tração às rodas dianteiras.

Sem grande complicação a baixa velocidade conseguimos, em particular no trânsito citadino, conduzir em modo de emissões zero, completamente elétrico, durante alguns períodos. Para facilitar a condução a caixa de velocidades é automática de variação contínua (CTV) e temos duas patilhas no volante que nos auxiliam nos modos de “ajuda” elétrica.

Os modos Económico, Normal e Sport permitem indicar ao sistema como queremos que seja realizada a gestão da “energia”. Ou seja, funcionam como indicador de capacidade de regeneração de travagem.

A Unidade de Controlo Eletrónica alterna de forma permanente e automática entre condução elétrica (tem prioridade sobre as outras), híbrida ou gasolina, dependendo na qual é a mais eficiente para cada situação de condução.

Podes ainda selecionar o modo B da transmissão, que oferece níveis de recuperação de energia quando estás em modo ”coasting” (velocidade de cruzeiro sem ação do acelerador) ou durante a travagem. O nível de recuperação de energia e a força resultante do efeito de desaceleração pode ser substancialmente maior que o modo D, ao utilizar as patilhas atrás do volante.

O Honda HR-V e:HEV é muito competente em estrada e é igualmente confortável. Em destaque está também o espaço a bordo e em particular a bagageira que pode disponibilizar entre 319 e 1305 litros. Destaque neste ponto vai para os “bancos mágicos” que podem subir na vertical e permitir a colocação de uma pequena bicicleta no chão dos lugares traseiros.

Em Portugal irão estar disponíveis três níveis de equipamento à tua disposição. Testamos o base (Elegance) que já inclui, jantes de liga leve de 18 polegadas, iluminação LED, sensores de parque na dianteira/traseira e câmara de ajuda ao estacionamento, entre outros.

O novo SUV da marca japonesa conta ainda com um ecrã central de instrumentos com 7 polegadas de diâmetro e um painel central tátil de 9 polegadas, com sistema de navegação e ligações Android Auto e Apple Car Play.

(Fotos: Manuel Portugal/Honda)

Continuar a ler
Home
Descobre uma nova forma de te livrares dos teus eletrodomésticos velhos
Preço dos combustíveis para esta semana. A nossa previsão aqui
Saga de filme de ação automóvel "Velocidade Furiosa 10" em Portugal