Atualidade

5 animais que vivem bem com o frio extremo. Até arrepia!

Com o tempo frio só pensamos em casacos e agasalhos mas há vários animais que já estão equipados com proteção natural
Texto

Nós humanos não suportamos as temperaturas extremas como algumas espécies animais conseguem fazer. Em particular, quando o tempo está muito frio, para muitos de nós, não há casaco e mantas que cheguem.

Há um conjunto de animais que, para eles, frio e neve é sinal de brincadeira e por isso decidimos fazer um Top 5 de resistência ao frio! Alguns já nascem preparados para suportar temperaturas negativas, outros foi mesmo o passar dos tempos que lhes foi dando essa aptidão.

Agarra um chá bem quente antes de veres a lista!

urso polar e alces - away
Animais na neve (foto: Sergio Pitamitz/VWPics/UIG via Getty Images)

Boi almiscarado

O boi-almiscarado (Ovibos moschatus) é um corpulento mamífero ruminante herbívoro que vive em espaços abertos na América do Norte (EUA, Canadá e Gronelândia), com herança direta nos primeiros bovídeos do planeta.

Este animal de grande porte pode alcançar cerca de 2,3 metros de comprimento, ter uma envergadura até 1,5 metros, facilmente atingir até 400 quilos de peso e consegue utilizar os seus grandes cascos para quebrar o gelo e ter acesso a água fresca.

boi-almiscarado - away
Boi-almiscarado (foto: Arterra/Universal Images Group v/ Getty Images)

Para suportar temperaturas negativas possui duas camadas de pelo, uma mais curta que preserva o calor e outra mais longa que o protege das intempéries. Para além disso reúne-se habitualmente em compactas manadas que facilitam a retenção de calor.

Pinguim-imperador

O pinguim-imperador (Aptenodytes forsteri) é a maior ave pertencente à família Spheniscidae (pinguins) e vive no hemisfério sul do planeta, na região antártida. Os adultos podem atingir 1,22 m de altura e pesar até 37 kg.

Tal como o boi-almiscarado, utiliza a tática de grupo e vive em colónias de grande número de elementos para minimizar perdas de calor na comunidade. No caso do pinguim-imperador o grupo é ainda importante para os defender de alguns dos predadores desta lista.

pinguim-imperador - away
Pinguim-imperador (foto: HUM Images/Universal Images Group v/ Getty Images)

Este pinguim tem ossos muito pesados o que lhe permite ficar debaixo de água, mas ao mesmo tempo manter-se seco já que as penas são impermeáveis e as asas funcionam verdadeiramente como barbatanas.

Na família do pinguim-imperador é o macho que toma conta do ovo. Se este sai do seu conforto, é de imediato descartado porque não irá suportar o frio.

Raposa do ártico

Animal de impressionante beleza, com um pelo branco, sedoso e brilhante, a raposa do ártico (Vulpes lagopus) ou raposa polar é uma espécie muito resistente podendo ser encontrada nos picos do Ártico (onde enfrenta temperaturas de 50 graus negativos), ou em planícies geladas como alguns locais do norte da Europa.

Em adulto a pequena raposa do ártico não mede mais de 70 centímetros de comprimento e pesa em média entre 5 a 8 Kg, sendo considerada muito esperta. Um exemplo disso é que segue os ursos de forma a poder aproveitar-se dos restos de comida. Mas isso por vezes também lhe traz dissabores… com os ursos.

raposa do ártico - away
Raposa do Ártico no verão (foto: Arterra/Universal Images Group v/ Getty Images)

A sua capacidade de sobrevivência é assegurada por um pelo espesso, que também a ajuda a esconder de predadores nos espaços brancos gelados. Pelos nas almofadas das patas impedem-na de escorregar no gelo e consegue enrolar a grossa cauda como um espantoso cachecol para se proteger do mau tempo.

É um animal que se adapta à mudança das estações e o seu pelo muda para tons de cinza ou castanho (como na foto acima), quando a neve dá lugar a plantas e rochas, em particular em algumas zonas europeias.

Rena

As renas (Rangifer tarandus) vivem junto ao círculo polar ártico e são conhecidas pelas histórias natalícias, embora sejam mais animais livres do que puxadores de trenós voadores.

A rena é capaz de aguentar temperaturas de 50 graus negativos e consegue-o com um pelo extra-isolante (que tem a particularidade de ser oco), que cobre todo o corpo até mesmo à ponta dos pés.

rena - away
Rena na Lapónia (foto: Kaisa Siren/Lehtikuva-AFP v/ Getty Images)

Desloca-se com facilidade na neve porque tem patas com extremidades que funcionam quase como uma raquete. Aliás os cascos são ainda verdadeiros auxiliares na hora de escavar na neve dura e encontrar comida por baixo.

Os machos perdem os chifres no inverno e apesar de viverem em família e grandes manadas não é invulgar encontrar animais maiores já a viver sozinhos, como que a gozar a sua reforma.

Urso polar

Não te deixes enganar pelo ar carinhoso e fofo de uma cria de urso polar (Ursus maritimus). Quando em adulto este predador-alfa é um dos mais temidos do planeta. Vive sozinho no círculo polar ártico e é um exímio caçador capaz de crescer até 3 metros de comprimento, conseguindo com relativa facilidade colocar-se em pé e impor respeito.

É o maior carnívoro terrestre (pode pesar 450 Kg) e um terror para focas e outros animais que lhe surjam pela frente.

urso polar - away
Urso polar (foto: Wolfgang Kaehler/LightRocket v/ Getty Images)

Para reter o calor possui uma impressionante camada de gordura que pode ter até 10 centímetros antes do espesso pelo que lhe cobre até ao focinho.

O urso polar é conhecido por se mover algo lentamente para descansar com frequência e não desperdiçar energia, mas é um nadador competente e tem poucos animais que lhe possam fazer frente. As impressionantes garras que o tornam temível são também um precioso aliado na caça.

Em comum todos estes animais partilham o facto de estarem adaptados ao frio. Nós... temos de meter mais um pau na lareira...

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Clássico Renault 5 renasce em versão elétrica e moderna
Preço dos combustíveis na próxima semana de 4 a 10 de março
Já podes carregar o teu cartão de transporte Navegante com o smartphone