Atualidade

Adoçante em vez de açúcar? OMS diz que não é boa opção

OMS alerta que adoçantes são prejudiciais para a saúde, podendo aumentar mortalidade e risco de doenças
Texto
Adoçante (foto: Towfiqu Barbhuiya/Unsplash)
Adoçante (foto: Towfiqu Barbhuiya/Unsplash)

Se não vives sem um docinho e andas a tentar substituir o açúcar por adoçante, então temos más notícias. A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que a utilização de adoçantes prolongada tem efeitos negativos na saúde e não é eficaz é eficaz no controlo do peso.

O uso de adoçantes sintéticos e artificiais, como aspartame, neotame, sacarina, sucralose, stevia, entre outros, foram associados ao aumento do risco de diabetes tipo 2, a problemas cardiovasculares e a mortalidade adulta pela OMS.

A OMS desaconselha o seu uso, salientando que é importante que as pessoas consigam encontrar outra forma de reduzir o consumo de açúcares livres, como comer alimentos que tenham naturalmente açúcar, como frutas, ou optando por bebidas e alimentos que não sejam doces.

Açúcar - AWAY
Adoçante não é melhor opção do que açúcar (foto: Robert Anderson/Unsplash)

As pessoas devem consumir poucos doces e este hábito deve ser nutrido desde cedo para garantir uma melhor saúde.

Esta recomendação aplica-se a todos, exceto aqueles com diabetes preexistentes. Além disso, o organismo esclarece que a posição em relação aos edulcorantes não se aplica a produtos de higiene, como pastas de dentes, cremes ou medicamentos.

As recomendações da OMS têm por base as conclusões da revisão de evidências científicas e fazem parte do esforço do organismo para que os países implementem políticas que favoreçam hábitos alimentares saudáveis e dietas de qualidade.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Preço dos combustíveis na próxima semana de 4 a 10 de março
Já podes carregar o teu cartão de transporte Navegante com o smartphone
Nem Maldivas, nem Bali. Praia portuguesa considerada a melhor do mundo